segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A importância dos cereais na alimentação

Durante muito tempo os grãos de cereais como o trigo, arroz, milho, centeio e aveia têm sido elementos dominantes nos hábitos alimentares sendo amplamente consumidos no mundo inteiro e em uma enorme variedade de produtos. No entanto, a maior parte dos alimentos à base de cereais são consumidos na sua forma refinada. Isto significa que a parte exterior do grão é removida, durante a moagem dos cereais, conservando o endosperma, composto principalmente de amido, que é posteriormente moído para a obtenção de farinhas brancas (refinadas).
Para que um grão seja considerado integral, é preciso que este esteja completo, ou seja, possua três camadas: o farelo, denominado comumente de casca, o endosperma, porção intermediária e o gérmen, que é a semente.
O farelo, que compõem a camada mais externa, é rico em fibra, vitamina B, proteína e minerais; o endosperma constitui uma excelente fonte de energia para o corpo, pois fornece carboidratos complexos; e o gérmen, que por sua vez, possui alta quantidade de minerais, vitaminas, antioxidantes e fitonutrientes (substâncias naturais, presentes nas plantas, que fazem bem ao organismo). A moagem e refinação resultam em perdas significativas de nutrientes e outras substâncias protetoras, presentes em grandes quantidades no farelo e no gérmen.
Os cereais integrais contêm nutrientes tais como a vitamina E, vitaminas do complexo B e minerais como o selênio, zinco, cobre, ferro, magnésio e fósforo. Também são ricos em carboidratos complexos e fibras e apresentam um baixo teor de gorduras.Grãos integrais contêm componentes adicionais chamados fitoquímicos ou fitonutrientes.

Os efeitos benéficos dos cereais incluem:

- Redução do colesterol (pelas fibras solúveis encontradas na aveia e centeio, por exemplo). O consumo de cereais integrais como parte de uma dieta saudável, reduz os níveis de colesterol no sangue e podem diminuir o risco de doenças cardiovasculares. Pesquisas recentes mostram que as pessoas com corações saudáveis tendem a comer mais alimentos contendo cereais integrais, como parte de uma dieta com baixo teor de gorduras e estilo de vida saudável.

- Produção de baixos níveis de glicose e conseqüente menor resposta da insulina (um benefício na perda de peso). Quando comemos, há um pico de glicose no sangue após a refeição. Já os integrais fazem diminuir esta quantidade da substância no sangue, contribuindo também no controle do diabetes.

- Aumentam a saciedade ajudando na manutenção e perda de peso;

- Reduzem o risco de alguns tipos de câncer, especialmente os associados à obesidade (no intestino e no estômago);- Efeito protetor pelas fibras (do farelo) no intestino: a lignana das plantas, como encontrada na linhaça, farelo de trigo e centeio, são fitoestrógenos e são conhecidos pela sua proteção contra alguns tipos de câncer.

- Bom funcionamento intestinal: As fibras presentes nos cereais integrais são importantes para o bom funcionamento intestinal, pois aumentam o bolo fecal e facilitam o trânsito intestinal. IMPORTANTE: não esqueça de ingerir no mínimo 2 litros de água ao dia para que as fibras possam funcionar corretamente!

Algumas informações interessantes sobre três cereais:

Aveia: A aveia tem um alto teor de fibras solúveis, que ajudam a baixar os níveis de colesterol no sangue. Ainda proporciona um aproveitamento melhor da insulina, fator importante no emagrecimento.
Quinua: Na tradicional cultura dos Incas, a Quinua ou Quinoa (Chenopodium quinua wild) era conhecida como "Alimento Sagrado". Hoje é mundialmente reconhecida pelo seu alto valor nutritivo e funcional, sendo considerada pela Academia de Ciências dos Estados Unidos como "o melhor alimento de origem vegetal para o seres humanos".
Amaranto: Originário da região dos Andes, é reconhecido em todo mundo por sua composição proteica e por seus aminoácidos singulares. Poucos alimentos de origem vegetal contém proteínas completas em sua composição de aminoácidos e por este perfil nutricional, o Amaranto - assim como a Quinua - foi selecionado pela NASA para fazer parte da alimentação da tripulação em missões espaciais..
















Nenhum comentário: